História

Meu nome é Pamela, tenho 27 anos, sou casada e tenho 2 filhas lindas...


Tenho problemas com meu peso desde criança, minha mãe sempre me levava a nutri e aquela coisa toda, ela foi uma mãe linha dura comigo, me manteve uma criança com sob peso, porém com saúde, eu tenho um irmão 2 anos mais velho do que eu, e ele sempre foi muito magrinho, acontecia que minha mãe comprava gordices pra gente, salgadinho, bolachinha e essas coisas e eu comia sempre beeeeeeeem menos que o meu irmão, pedia pra repetir e ela não deixava, se eu pedia mais um ela dizia "não, tu quer explodir?"e fui crescendo assim, ao 16 anos eu tinha 1,70 cm de altura e pesava 75,00 kg, era considerada "grande" porque eu tenho muita bunda e muita perna, foi no ano que conheci meu marido, casei aos 17 anos. Minha vingança alimentar começou desde então, comi de tudo e em grandes quantidades, e aí comecei a engordar, engordar, até que me vi aos 20 anos pesando 123,00 kg , com pressão alta e grávida, foi quando criei o blog em anônimo porque eu tinha uma vida paralela na internet onde eu era linda, magra e feliz e meu maior medo era que algum dos meus amigos vissem como realmente eu era, obesa. Tive uma gravidez muito complicada, de risco, tive que controlar o peso durante os 9 meses e até o oitavo eu tinha engordado só 4 kg, mas no último eu engordei muito, no dia do parto eu estava pesando 138,00 kg, um pouco era retenção de líquido.
Tive problemas com o parto, foi cesárea de emergência porque as tentativas de indução não deram certo.Mas correu tudo muito melhor do que os médicos esperavam e minha bebê nasceu com muita saúde (e contínua assim até hoje).

 Passada essa fase horrível que é a recuperação da cesárea eu resolvi que iria emagrecer, comecei a fazer a RA, e dois meses depois eu estava pesando 116,00 kg , foi nessa fase que descobri a dieta dos pontos, comecei a fazer e emagreci muito, cheguei a 82,00 kg , mas algo começou a mudar, parei de me dedicar, de fazer as coisas certas, e não consegui perder mais que isso, fui pra academia e dei uma engordada, fui para 86,00 kg ( mas com tudo no lugar ,ganhei massa magra) .
Dois anos se passaram (um pouco menos que isso) e a minha "desgraça aconteceu", fui trabalhar em uma tortaria ,a melhor do estado, em 6 meses eu fui de 86,00 kg para 113,00 Kg, então resolvi tomar vergonha  na cara porque minhas calças 46 não me serviam mais e fui pra academia, excluí minha vida paralela (redes sociais), voltei para o blog dessa vez mostrando minhas fuças porque eu percebi que enquanto eu fosse feliz nessa minha vida paralela eu nunca tomaria uma posição séria a respeito do meu emagrecimento decidi só voltar para as redes sociais quando eu atingir meu peso ideal, na primeira semana de retorno emagreci um pouco, fui pra 111,00 kg, na segunda semana engordei, estranhei e fui fazer uns exames.
Daí veio a noticia, o golpe quase fatal, eu estava grávida de novo, ai me caiu os butiá do bolso, larguei a dieta de mão, fiquei com muito medo, e acho que o medo me causou mais ansiedade e uma descontrolada compulsão alimentar, chutei o balde, postava aqui só de vez em quando, isso não foi nada legal. No dia do parto eu estava pesando 145,00 kg, é isso mesmo 145,00 fucking quilos, tive a pior cesárea do mundo, a anestesia não pegava por causa da gordura, e foi terrível.
Quando ela nasceu eu continuei enorme porque não era só líquido dessa vez, eu tava gorda mesmo, quando perdi toda água fiquei com 130 kg, eu tava me sentindo um monstro (tem uma foto ali na aba fotos comparativas) porque na época eu ainda não tinha entrado em contato com o feminismo, não conhecia nada de auto aceitação, de positive body, e tava em uma bad horrorosa, bad que depois vim a descobrir que na verdade era depressão mesmo. 
Passados os primeiros meses onde o foco era só a baby recém chegada e rotina nova, eu comecei a sentir que algo tava errado, não era o fim, eu não tinha morrido como eu achei que ia acontecer, então eu precisava fazer algo, fui pra internet, nessas alturas sem rede social, sem amigos porque durante a gravidez eu não arredei o pé de casa e perdi contato com todo mundo, inclusive minha melhor amiga, eu tive que achar opções alternativas de contato com o mundo, foi aí que descobri a rede social que mudou a minha vida, o Ask.fm, pra quem não sabe do que eu to falando o Ask era uma rede social de perguntas e respostas, e tinha muita gente inteligente e muitos militantes de todas as causas imagináveis, fiquei uns dois meses aprendendo coisas, lia sobre algo que eu não conhecia lá e ia pro YouTube pra saber mais sobre, e nisso conheci mais sobre o feminismo e todas essas coisas maravilhosas, conheci também o cara que atualmente é a melhor pessoa que eu conheço, um amigo como nenhum outro e um grande artista que provavelmente vocês ainda vão ouvir falar dele, esse cara foi a pessoa que conversou comigo sobre depressão, ansiedade e me fez ir atrás de um diagnóstico (mas esse ainda não é o ponto), como eu conheci ele é a razão de estar sendo citado. Antes de eu descobrir o Ask eu resolvi que queria aprender fotografia pra me ajudar a passar esse período de "solidão" fazendo algo que eu pudesse me distrair e me dedicar, então comprei uma câmera com recursos manuais e comecei a pesquisar sobre as técnicas e dicas, e foi aí que esse cara apareceu, ele era fotógrafo e usava o Aks pra dar algumas dicas dicas de maneira muito simples pra quem tava começando (na verdade ele respondia perguntas sobre tudo, fotografia era só uma das coisas que rolava), depois de já ter aprendido sobre feminismo, body positive, e fotografia, comecei a me interessar por canais do YouTube, e como eu já tinha a câmera e um blog eu resolvi que ia tentar fazer um canal com o tema emagrecimento porque eu precisava perder uns kg por questão de saúde e ia ter bastante trabalho na captação e edição, e nesse momento me ocupar ajudara muito, foi o que eu fiz, fui lá coloquei a câmera na janela e comecei a contar minha história, depois editei e postei, tudo certo, iria fazer um vídeo por semana e emagrecer em meio a tudo isso, fiz o segundo, o terceiro, só que a vida da gente não é só o nosso universo, as pessoas ao nosso redor nos influenciam muito, eu ainda tinha filhas, marido, mãe, irmã, sobrinhos e todos morávamos na mesma casa, então começou a ficar difícil de gravar, e difícil de seguir dieta porque eu não tava trabalhando então não tinha como comprar comidas saudáveis, tinha que comer o que minha mãe comprava e fazia, além disso a casa tava apertada pra todo mundo, começamos então a procurar uma casa pra alugar, antes de achar eu arrumei um emprego, bem sem esperar, um vizinho que eu nem conversava foi lá em casa e disse que no trabalho dele estavam precisando de uma pessoa e ele pensou em mim, como eu já tinha conseguido creche pras gurias eu aceitei na hora, fui lá e no mesmo dia comecei, não deu 1 semana e a guria que trabalhava comigo começou a me falar que do lado da casa dela tinha um senhor que ia embora e eu disse que eu precisava de uma casa, mexemos nossos pauzinhos e eu consegui o aluguel, nos mudamos na mesma semana, foi bem difícil a mudança porque na minha mãe morávamos só em um quarto, o resto da casa era compartilhada, então tivemos que dar um jeito nos móveis de maneira bem provisória. Tudo bem, estávamos instalados , crianças na creche, eu trabalhando, mas e aí? E os vídeos? E a dieta? Nada! Não conseguia me organizar tendo que fazer tudo sozinha, a dieta até que eu consegui ter um resultado, mas os vídeos nem pensar, não tinha chance, o tempo foi passando, as vezes eu engordava, as vezes emagrecia , mas em outubro de 2015 e fiz uma dieta restritiva com base em proteína e consegui bater os 103,00 Kg, em março que foi quando eu comecei a trabalhar eu estava com 116,00 Kg, então foi um progresso bem legal, e eu tinha prometido que quando chegasse aos 100 kg eu faria um vídeo contando tudo isso, mas algo deu errado, quando bateu na balança esses 103 Kg eu comecei a comer de novo, sem noção, eu simplesmente parei de controlar, em janeiro de 2016 eu já estava de novo com os 116,00 Kg, aí foi nessa época que eu descobri a ansiedade e comecei a aprender a lidar com isso, em meio a controlar alimentação eu tive que aprender a não desencadear crises de ansiedade, e os vídeos mais uma vez foram adiados. Passei 2016 quase todo nos 116 kg - 113 kg , menos em outubro que cheguei aos 120Kg, nesse ponto me assustei e meu marido e eu começamos a fazer um controle de novo, consegui emagrecer 5 kg em um mês, o que me deu esperanças para a nossa alegria, então fiz um vídeo novo finalmente, eu achei que dali pra frente ia dar tudo certo, não ia parar de novo, mas não rolou. MUDANÇAS , sim, mais mudanças, logo eu fui demitida e tive que ficar em casa com as crianças porque foi bem na época de férias delas e eu não consegui retomar um dieta, nesse período gravei 3 vídeos, um falando de como era difícil fazer dieta em casa, outro mostrando compras Plus Size e o outro falando sobre gordofobia, sim eu comecei a me aprofundar sobre o assunto, foi meio assim "já que eu não consigo emagrecer eu vou me aceitar" , comecei a ver alguns canais sobre o tema, a ler, seguir meninas no Instagram e realmente comecei a me sentir melhor com os meus 115,00kg , e queria aquilo pra mim, aquele amor próprio, aquele bem estar, tava cansada de me frustrar com os meus fracassos no emagrecimento.Chegou dezembro, ano novo, 2017, vontadezinha de tentar de novo, só mais uma veizinha, aquilo tomou conta de mim, conversei com uma amiga (aquela minha melhor amiga que eu me afastei na gravidez, só agora me aproximei de novo) que fez redução de estômago mas que por uma infelicidade engordou de novo depois de 8 anos, e resolvemos começar 2017 fitness, fiz a nutri por correspondência e passei uma dieta pra ela baseada em 1300 calorias, começamos a caminhar e eu comecei a fazer uns exercícios em casa, o treino insanity (não façam isso em casa pra preservar os joelhos) que eu descobri em um Instagram, estávamos animadas, passou o primeiro mês e a minha amiga emagreceu 10 kg, de 114 foi pra 104, e eu NADA, aí adivinha? Desisti de novo, óbvio. Voltei a coisa do body positive, aceitação, orgulho gordo e aquela coisa toda, a umas 3 semanas fui a farmácia comprar algo e resolvi me pesar, subi na balança e 124,750 kg brilharam no visor digital, é o maior peso que eu cheguei não-grávida, na hora levei um choque, vim pra casa apavorada que eu engordei quase 10 kg nesse processo de aceitação, e percebi que isso a longo prazo vai me matar, é bonito, é empoderador, é necessário na sociedade atual pelo numero de pessoas obesas que existem, essas pessoas precisam ser respeitadas e representadas, elas consomem, logo precisam se sentir parte do todo, mas pra mim como pessoa, talvez por conta da ansiedade e todo os outros poréns, a aceitação é mortal, então nesse mesmo dia fui pra internet, precisava de uma maneira de acabar com a compulsão e com a ansiedade pra conseguir mudar meus hábitos novamente como eu fiz lá em 2011. Foi então que eu encontrei o Jejum intermitente, que promete emagrecer até 10 kg no mês, tu para de comer algumas horas, pode ser 12,14,16,18 e 24 e depois come normalmente (uma dieta hipocalórica), só que além disso desde os primórdios jejum é auto controle, é se privar do alimento como purificação ou demonstração de fé, é desafio, com isso segundo os médicos ele te ajuda a encarar a comida como um meio de sobrevivência e dizer não as coisas, na compulsão alimentar a gente come sem perceber que tá comendo, e o jejum te ajuda a ter disciplina, então com essas promessas de tantos benefícios eu fiz por uma semana o de 18 horas pra ver os resultados, não foi tão difícil ficar sem comer mas foi impossível controlar a quantidade de alimentos nas horas liberadas, então eu acabei não tendo um resultado na balança porém tive resultado no auto controle, desde então to conseguindo dizer não para as coisas que eu quero, e colocar horário paras as refeições, ainda não tive um resultado na balança porque eu ainda não comecei pra valer, minha ideia é voltar a dieta dos pontos porque até hoje nesses anos todos foi a única que eu consegui fazer com que me desse resultados satisfatórios, talvez quando eu mandar embora esses 10 kg eu faça um vídeo novo, mas acompanhem o desfecho por aqui...
 

Agora estou com 124,750kg.



Pretendo sair dessa logo, conto com a ajuda de vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu palpite aqui,será muito bem aceito...Bjus♥